Advantage Austria Mostrar navegação
Acreditamos que você seja de Para a página deste paísoutro país

A indústria cinematográfica

Película de filme © photocase.com/hoppelhässchen

© photocase.com/hoppelhässchen

A indústria cinematográfica austríaca possui um passado movimentado. Durante os últimos anos, tem voltado a despertar uma maior atenção. Os prémios e as nomeações para Veneza e Cannes inscrevem-se nos seus êxitos mais recentes. Os filmes austríacos poderiam ser simultaneamente qualificados de radicais e entretidos.

Conteúdo

Tradição e inovação

O novo filme austríaco

Hoje em dia, a indústria cinematográfica nacional é sinónima da sua extraordinária variedade e independência. As novas gerações são as herdeiras naturais de uma tradição feliz com as suas sátiras incisivas e os seus filmes documentários de crítica social. As nomeações e os prémios em Cannes e Veneza, as numerosas distinções em festivais internacionais de cinema são as provas vivas do prestígio do cinema austríaco.

Um pioneiro: o novo cinema de vanguarda

Os filmes de vanguarda constituem um contributo essencial da Áustria para a história do cinema internacional. Este género de filmes experimentais que põem de lado o aspecto comercial utiliza meios de filmagem pouco tradicionais. Desde o início dos anos cinquenta, instalou-se assim uma tradição de criação cinematográfica moderna que abriu o caminho aos sucessos actuais.

Ramos e estruturas

Em termos absolutos e a nível europeu, a indústria cinematográfica austríaca não é nenhum gigante. Mas no que respeita à sua reputação artística, os cineastas austríacos situam-se na primeira linha.

A cadeia de valor acrescentado

A cadeia de valor acrescentado da indústria cinematográfica começa na criação e passa pela produção, pela pós produção e pela reprodução antes de chegar à comercialização e ao aluguer. Além dos filmes, a indústria cinematográfica abrange igualmente os formatos vídeo e DVD.

Na área da criação esfumam-se os limites entre as produções cinematográficas, televisivas e publicitárias, bem como entre os filmes de arte e de curta-metragem. A parte dedicada à produção de filmes limita-se a cerca de dez por cento da produção cinematográfica total. Os filmes para a televisão constituem a quota de longe mais considerável. Na Áustria, o cliente, produtor e patrocinador mais importante é a ORF, a emissora de televisão de direito público.

O que caracteriza a indústria cinematográfica do nosso país é a sua estrutura formada por numerosas pequenas empresas e produtoras independentes contrastando com um pequeno número de instituições financiadoras. Outra característica é a importante interacção com a indústria da publicidade e o sector dos multimédia.

A Áustria, um país de alta tecnologia

A Áustria é um país de alta tecnologia e os seus artistas andam sempre a par com a rapidíssima evolução tecnológica dos últimos anos. Citemos apenas alguns exemplos:

  • ARRI Rental , a câmara de filmagem revolucionária de 35 mm
  • Riha Film , um criador de aparelhos de filmagem inovadores para aplicações especiais

Televisão e rádio

No domínio da rádio e da televisão, o mercado austríaco é relativamente limitado, uma vez que só se abriu relativamente tarde às empresas privadas (em 1995 para a rádio e em 2002 para a televisão). A ORF alcança um volume de negócios de 800 milhões de euros através das respectivas taxas e da publicidade. Na área da TV, continua a ocupar uma clara posição de supremacia com os seus dois canais, o ORF1 e o ORF2.

Actualmente, a emissora vienense ATV representa a única oferta privada com uma cobertura média de cerca de 3,2 %. Os programas estrangeiros representam uma concorrência importantíssima, podendo ser recebidos via cabo ou satélite. A nível internacional, a ORF ocupa actualmente a 20ª posição entre as televisões europeias.

A ORF é o cliente, o produtor e o patrocinador mais importante da indústria cinematográfica austríaca.

Criação e produção

Os documentários, as curtas metragens e os filmes austríacos estão mais presentes do que nunca nos festivais de cinema e todos os anos são-lhes atribuídos importantes prémios. Estes êxitos são principalmente fruto de realizações individuais, apontam para um excelente potencial criador e para o considerável know how dos cineastas.

As cabeças criadoras do cenário cinematográfico

  • Um dos filmes austríacos que alcançou um dos maiores êxitos até à data foi "A pianista" de Michael Haneke com cerca de 2,5 milhões de espectadores em todo o mundo.
  • Na área do drama de crítica social temos a produção de Ulrich Seidl "Hundstage" (Dog Days) com a sua crítica da Áustria (2001).
  • Com os seus documentários de crítica social, Erwin Wagenhofer („We Feed the World“, 2005), Hubert Sauper („O pesadelo de Darwin"/"Darwins Alptraum", 2004) e Nikolaus Geyrhalter („O pão nosso de cada dia"/"Unser täglich Brot“), 2006) conquistaram êxitos cinematográficos e numerosas distinções.
  • Wolfgang Murnberger ("Vem, ó doce morte"/„Komm, süßer Tod“, 2002, „Silentium“, 2004), Michael Glawogger („Caracóis nús"/"Nacktschnecken“), 2004, „Slumming“, 2006) e Hans Weingartner („Os Edukadores"/"Die fetten Jahre sind vorbei“) conseguiram superar, na Áustria, durante os últimos anos, a difícil contradição entre os filmes exigentes, mas que satisfazem ao mesmo tempo o grande público.
  • Outros realizadores de êxito durante os últimos anos são, entre outros, Barbara Albert („Nordrand“, 1999, „Fallen“, 2006), Elisabeth Scharang, Mirjam Unger, Kurt Palm, Jessica Hausner, Virgil Widrich, Florian Flicker e Ruth Beckermann, quem, com os seus filmes de diferentes géneros, também alcançaram notoriedade nos festivais internacionais.

A produção de filmes para salas de cinema

Entre outras grandes empresas cinematográficas na Áustria, temos as seguintes

Temos, entre outros, os seguintes jovens realizadores de muito êxito

As produções encomendadas dominam o mercado, em oposição às produções próprias dos cineastas independentes, numa proporção superior a 9:1. Na Áustria, a ORF tem um papel considerável como cliente, produtor e patrocinador. Esta estreita relação com a televisão é particularmente acentuada, ao contrário do que acontece noutros países.

Os filmes publicitários

Com a sua quota de aproximadamente 20% do valor total da produção da indústria cinematográfica, os filmes para cinemas e a televisão ocupam uma posição importante neste ramo.

Grande parte das empresas cinematográficas oferece toda a gama de serviços para a produção de filmes nos sectores da publicidade, dos documentários e dos filmes para as salas de cinema. Contudo, é justamente na área do filme publicitário que existe uma série de empresas produtoras especializadas estreitamente relacionadas com os sectores dos média e das comunicações.

O anuário creation/production regularmente publicado pelo Falter-Verlag oferece-nos a mais ampla perspectiva de todas as empresas na área da criação e da produção, incluindo os prestadores de serviços e os subcontratantes. OInternetversion von creation/production oferece mais de 7.500 dados permanentemente actualizados no que respeita ao ramo do cinema e das comunicações.

O mercado e a exploração de filmes

A exploração de um filme incluindo a sua publicitação, o seu aluguer e a sua comercialização, dá início a uma cadeia de valor acrescentado de centenas de milhões de euros e garante também numerosos de postos de trabalho. O PIB austríaco é actualmente de cerca de 800 milhões de euros e o valor acrescentado ilíquido daí resultante é de aproximadamente 420 milhões de euros.

No mercado cinematográfico austríaco, os filmes estrangeiros perfazem uma quota de cerca de 90%, na sua maioria de origem norte-americana. Durante os últimos anos, a produção nacional de filmes de longa-metragem alcançou uma quota média de 8 a 10% de filmes estreados nas salas austríacas. Entre estes, seis produções nacionais conseguiram ultrapassar a barreira de 100.000 espectadores em toda a Áustria.

Esta situação de predomínio a nível mundial reflecte-se na estrutura do mercado do aluguer. Entre as 20 empresas de aluguer existentes na Áustria, as maiores são filiais dos maiores grupos internacionais: Buena Vista, Centfox, UIP, Warner e Sony Pictures.

A maior empresa de aluguer austríaca e, ao mesmo tempo, o maior explorador de salas de cinema, é a Konstantin Film . A Loja de Aluguer de Filmes (Filmladen-Verleih) é a maior empresa de aluguer de filmes austríacos. Com esta empresa, a Polyfilm e a Cinema da Cidade (Stadtkino) são as maiores alugadoras nacionais existentes no mercado. No âmbito das vendas, a Hoanzl é a empresa mais importante para os filmes e as gravações austríacos.

Grupos de interesse e de fomento

Grupos de interesse

Poderá encontrar uma lista pormenorizada das associações austríacas e internacionais no website FAMA – Fachverband der Film- und Musikindustrie .

Instituições de fomento

O orçamento público destinado ao apoio deste sector, tanto a nível federal como a nível dos Länder, ronda um total de 40 milhões de euros. As verbas federais são geridas pelo Instituto do Cinema Austríaco, as verbas destinadas ao fomento provêm da rubrica "cultura" do orçamento federal. O Instituto do Cinema também gere, em conjunto com a ORF, os recursos provenientes do convénio relativo à televisão. Quanto aos subsídios para o fomento, provenientes dos Länder e das cidades, Viena é a cidade que, de longe, disponibiliza a maior verba, de aproximadamente 8 milhões de euros.

O filme austríaco no estrangeiro

Para publicitar o filme austríaco no estrangeiro e apoiar a exportação de filmes, foi criada a Austrian Film Commission (AFC) Esta instituição representa um interlocutor e uma entidade de serviço tanto para o sector nacional como para o internacional.

A iniciativa Location Austria publicita a Áustria como cenário extraordinário para a produção de filmes estrangeiros e presta todo o seu apoio na concretização dos respectivos projectos.
Autor:
Doris Rothauer / Büro für Transfer
imprimir
©©ADVANTAGE AUSTRIA